Loading...
Blog
  • Main page
22
01
2019

Tabela INDICE glicemico e CARGA glicemica alta e baixa

By admin 0

O índice glicêmico IG é um termo do qual se fala muito nos dias de hoje, porém, que não é muito bem compreendido. Muitos livros populares sobre dietas nos alertam sobre os alimentos que possuem altos índices glicêmicos. No entanto, o que é exatamente o IG?

O índice glicêmico é uma medida para classificar a velocidade com a qual os carboidratos são digeridos e absorvidos, o que aumenta os níveis de açúcar no sangue. É uma forma de comparar os alimentos grama a grama baseando-se em seus efeitos sobre os níveis de glicose no sangue. Os carboidratos que se decompõem rapidamente possuem um IG mais alto. Já os que se decompõem mais lentamente e liberam a glicose vagarosamente na corrente sanguínea, possuem um IG mais baixo.

Para medir o índice glicêmico de um alimento, um individuo ingere 50 gramas deste alimento e o nível de glicose no sangue é medido durante um período específico de tempo após o consumo e a quantidade de glicose liberada na corrente sanguínea é comparada com a resposta provocada pelo pão branco ou a glicose.

Atualmente, um novo termo está sendo utilizado: carga glicêmica. Esta carga nos oferece um melhor indicador sobre qual alimento escolher, já que está baseado nos carboidratos totais de uma porção normal de um alimento, ao invés de uma pequena porção de 50 gramas. A carga glicêmica é igual ao índice glicêmico do alimento multiplicado pelo conteúdo de carboidratos.

Para aquelas pessoas que possuem um controle deficiente de açúcar no sangue (os diabéticos), os profissionais da saúde se esforçam para reduzir a “carga glicêmica” da dieta.

O que pode ser uma surpresa é que o pão branco, o arroz instantâneo, a batata, o melão, a cenoura, a uva passa e alguns cereais tenham um índice glicêmico alto enquanto estão gelados, o feijão e os cereais integrais estão na parte baixa da lista. Isto ocorre devido as fibras, as gorduras, a acidez e outros fatores que estão presentes nos alimentos e que podem alterar a resposta glicêmica. Já que incluímos os carboidratos como parte da nossa dieta, o índice glicêmico não se aplica às refeições, somente aos alimentos específicos submetidos a estudo.

Tem sido demonstrado que reduzir o IG e carga glicêmica melhora os níveis de açúcar no sangue e as taxas de colesterol. Acredita-se que as dietas ricas em alimentos que elevam o nível de açúcar no sangue pode estar relacionada com a obesidade, com os níveis elevados de triglicerídeos no sangue, com a diminuição do HDL, que é o colesterol “bom”, com a resistência a insulina, como o diabetes tipo 2, com as doenças cardíacas e inclusive o câncer de cólon e de mama. Todavia, devido as fibras, as gorduras, as proteínas e demais fatores que afetam o índice glicêmico e carga glicêmica, nem sempre é prático ou benéfico utilizar este índice para planejar as refeições; por exemplo, o sorvete possui um baixo índice glicêmico e pouca carga glicêmica devido as gorduras, porém, isso necessariamente não o torna mais saudável do que os alimentos menos gordurosos.

author: admin